Ronaldinho do Cavaquinho

Biografia

Ronaldo da Conceição Júnior (nome artístico Ronaldinho do Cavaquinho), 42 anos, nasceu no Méier, Rio de Janeiro, de família pobre, autodidata e estuda cavaquinho desde os 14 anos. Depois de conciliar a música com diferentes atividades, a partir de 2008 a música se torna a sua única profissão. E começa a se destacar como um instrumentista virtuoso, solista, showman, compositor e um herdeiro de Waldir Azevedo, reconhecido por musicistas, críticos, produtores e especialista em comunicação.

Foi em Conservatória-RJ, considerada a cidade da música, que Ronaldinho do Cavaquinho começou a ficar conhecido e comandou durante vários anos o evento “ SERENOITE” que é uma tradição turística e cultural da cidade. É também o artista principal e realizador do projeto “Noites de Choro, em Conservatória”, com um público de 4 mil pessoas anualmente, em dois finais de semana de setembro.

Em 2006, comecei a tocar cavaquinho em uma pousada de Conservatória nos fins de semana. Em janeiro de 2007, recebi, de um hóspede, uma carta elogiando meu trabalho e fazendo referências a Waldir Azevedo. Em agosto daquele ano recebi um telefonema, era dona Olinda, viúva de Waldir, dizendo que queria me conhecer. Fui à casa dela e, ao ver a carta, ela chamou a atenção para a data. Era de 27 de janeiro, dia do aniversário de Waldir

Desde 2008, realiza projetos culturais patrocinados pela LIGHT e pela Lei de Incentivo à Cultura do Estado do RJ. O primeiro foi o “Show Itinerante”. O projeto esteve em mais de 40 cidades do interior e assistido por mais de 20 mil pessoas. No projeto, cerca de 3 mil crianças e jovens ouviram (muitos, pela primeira vez) o choro e a história desse ritmo musical que nasceu no Rio de Janeiro, no final do século XIX.

Ronaldinho realizou um tributo inédito a Waldir Azevedo, intitulado “Cavaquinho Delicado”. Para comemorar os 60 anos de “Brasileirinho”, considerada a obra-prima do músico homenageado. Patrocinado pela LIGHT e Lei de Incentivo à Cultura. O tributo aconteceu em abril de 2009, no Teatro do SESI, no Centro do Rio. Foram 4 talkshow, exposição e documentário. Sucesso de público e crítica.

Em 2011, o projeto CHORO APERITIVO, com um formato de 16 shows, com o solista anfitrião, Ronaldinho do Cavaquinho, recebendo solistas convidados, no Teatro do Centro Cultural LIGHT, no centro da cidade, com periodicidade quinzenal. O show de abertura foi com a Rainha do Chorinho, Ademilde Fonseca, falecida em 2012. A proposta contemplou diferentes instrumentos para mostrar que se pode compor e tocar choro em qualquer instrumento.

Entre grandes nomes e jovens talentos do gênero, Ronaldinho do Cavaquinho recebeu os bandolinistas Déo Rian e Joel Nascimento; o sanfoneiro Zé Calixto; a saxofonista Daniela Spielmann; o multiinstrumentista Dirceu Leite; gaitista Otávio Castro; Marcelo Gonçalves (violonista sete cordas do Trio Madeira Brasil); a flautista Ana Carolina; o violonista sete cordas Patrick D’Ângelo; a cavaquinista Ana Rabello; e Tiago do Bandolim.

O talento de Ronaldinho do Cavaquinho também conquistou o mundo corporativo e, desde 2009, vem crescendo o número de shows realizados para além do Estado do Rio de Janeiro, chegando a São Paulo, Paraná e Brasília. Ele entremeia a música com um roteiro da história da música instrumental no Brasil desde o final do século XIX. O seu talento, suas histórias e o show com caráter de formação de plateia e informação cultural, tornam-se atrativos que despertam o interesse e emociona seu público. Uma interação mágica com o público.

Discografia

Imprensa